Você sabia que nós somos compostos por cerca de 100 trilhões de bactérias que vivem conosco diariamente? Não importa o quanto você se lave para eliminá-las, muitas dessas bactérias ficam dentro de nós, como as que vivem no nosso intestino, e são benéficas a nossa saúde.

Da mesma forma, existem as bactérias que são nocivas e nos trazem grandes prejuízos, tais como: pneumonia, terçol, tuberculose, dentre outras.

Por isso, trouxemos hoje uma lista com as 10 coisas mais infectadas por bactérias que tocamos todos os dias para que você comece a se prevenir. Vamos lá?

1 –Celular

Sim. Ele que não sai da nossa mão e é comprovadamente mais infectado que o banheiro. Isso acontece porque as nossas mãos, que geralmente são carregadas por bactérias devido ao contato constante com outros objetos e locais ‘contaminados’, transmitem tais microrganismo para o telefone.

De acordo com uma pesquisa realizada no Reino Unido 1 a cada 6 celulares está infectado com bactérias fecais. O motivo é a utilização dele dentro do banheiro enquanto as pessoas fazem suas necessidades.

Além disso, é extremamente raro uma pessoa desinfectar o celular com álcool  ou algum outro produto especifico para este fim.

Assim, a nossa recomendação é que os aparelhos celulares sejam limpos, ao menos uma vez por semana, com um pano de microfibras que não solte fiapos, e um álcool isopropílico. Lembre-se sempre de desligar o celular antes de limpá-lo para maior segurança.

2 – Controle remoto

Seja o da TV ou do ar condicionado, um estudo da Univerty of Virginia apontou que cerca de 50% dos controles remotos estão contaminados com germes e bactérias e, por isso, é um dos principais propagadores de doença nas residências.

Imaginemos então controles de ambientes públicos?

O motivo é o mesmo do celular: mãos contaminadas!

Da mesma forma, a nossa recomendação é que o seu controle remoto seja limpo semanalmente. Lembre-se de retirar as pilhas antes e utilize um pano de microfibras que não solte fiapos, embebido em álcool Isopropílico ou limpador multiuso, como por exemplo o nosso Garra Multiuso.

3 – Dinheiro

Um estudo da Universidade de Londres apontou que até 80% das notas podem estar contaminadas por bactérias e germes. Isso acontece porque a maioria das notas circulam de 5 a 15 anos e passa pelas mãos de muitas pessoas.

É claro que nem todas essas bactérias são maléficas para a saúde, mas algumas são. Por isso lavar as mãos após mexer com dinheiro é tão importante.

4 – Escova de dentes

Sim. Este item tão importante para nossa higiene pessoal acumula muitas bactérias. Isso ocorre, pois, a nossa boca contém uma grande quantidade de bactérias que podem sobreviver ate 48 horas na escova.

Além disso, quando ela fica em local aberto em cima da pia, pode acumular porções de bactérias fecais, devido as partículas de água que saem voando quando damos descarga, alcançando uma distancia de até 6 metros.

Uma dica importante é manter a escova de dente sempre seca, limpa e em locais protegidos, para evitar que microrganismos proliferem e possam causar danos a saúde.

5 – Pia da cozinha

De acordo com um estudo realizado pelo Hygiene Concil, a pia da cozinha é mais infectada do que o vaso sanitário, podendo chegar até 100 mil vezes mais germes. Somente no ralo da pia, pode-se encontrar certa de 1 milhão de bactérias por centímetro quadrado.

Para resolver a situação, basta utilizar um pouco de detergente, como o nosso Detergente Neutro Torky, dentro da pia e esfregar com uma esponja, enxaguando ao final.

6 – Teclado e mouse

Tanto o teclado quanto o mouse também podem apresentar 400 vezes mais bactérias do que um vaso sanitário. Isso ocorre devido ao contato direto com as mãos, que geralmente estão infectadas, somado as migalhas de lanches que fazemos enquanto mexemos no computador.

O ideal é limpar esses itens três vezes por semana, utilizando um pano de micro fibras juntamente a um álcool isopropílico ou um Limpador multiuso, como o nosso Garra Multiuso.

7 – Xícara de café

De acordo com um estudo realizado por Charles Gerba (Dr. Germ) da universidade do Arizona, as xicaras de café podem possuir muitas bactérias, inclusive fecais.

O motivo para isso são as esponjas utilizadas para lavar as xicaras. Elas acumulam uma serie de bactérias durante a lavagem e, quando guardadas úmidas e em ambientes fechados, essas bactérias se proliferam, contaminando os recipientes que entra em contato.

O recomendado é troca-la com frequência e jamais tentar higieniza-la colocando-a no microondas. Temos um ótimo artigo que explica sobre isso, basta clicar aqui. 

8 – Interruptor

O interruptor é um ponto de contato comum onde os germes são transmitidos de uma pessoa para outra. O motivo é simples: uma mão contaminada que toca o local, acaba transferindo os germes para lá. Qualquer pessoa que passar a tocar no interruptor também terá suas mãos contaminadas.

Os interruptores de locais públicos são ainda piores devido ao contato de um grande fluxo de pessoas. Uma dica é limpar sempre o seu interruptor e lembrar-se sempre de lavar as mãos ou higieniza-las com álcool em gel.

Para limpeza e desinfecção do interruptor, indicamos a utilização de um pano embebido em um Limpador Multiuso.

9 – Carrinho de supermercado

Segundo um estudo realizado na Universidade do Arizona, os carrinhos de supermercado possuem mais bactérias, salivas e coniformes fecais do que as escadas rolantes, telefones e banheiros públicos.

Isso acontece porque muitas pessoas entram em contato com os carrinhos e acabam transferindo os germes de suas mãos para os mesmos. Além disso, eles nunca são lavados ou higienizados.

Nossa recomendação é:  tenha sempre próximo (dentro da bolsa, bolso ou até carro) um frasco com álcool gel. Assim, você pode desinfetar sua mão após utilizar os carrinhos de compras ou, até mesmo, utilizá-lo para limpeza do carrinho antes de tocá-lo.

10 – Maçanetas

Sim! Tanto as maçanetas quanto os puxadores de geladeira possuem uma grande quantidade de bactérias. O motivo é que elas são tocadas por todo mundo. E as mãos, quando não são higienizadas corretamente, acabam transferindo as bactérias presentes para estes itens, infectando-os por completo.

Desta forma, o ideal é manter suas mãos sempre higienizadas. Lembre-se sempre de utilizar álcool gel ou espuma. Outra dica, é limpar as maçanetas, sempre que realizar a limpeza do ambiente. A nossa recomendação é a utilização de um Limpador Multiuso e um pano úmido.

Conclusão

A principal forma de infecção destes locais, como pode-se observar, é pelas mãos contaminadas por germes e bactérias, devido a falta de higienização correta.

Por isso, é de suma importância tomar um maior cuidado com a sua saúde e higiene. Lave sempre suas mãos ao utilizar o banheiro, bem como ao chegar da rua e antes de se alimentar. Carregue com você um frasco de álcool em gel e utilize sempre que julgar necessário.

Desta forma, você estará prezando pela sua saúde e de todas as pessoas a sua volta.

Fontes: