A mão é o principal meio de transmissão de doenças, seja de forma direta (contato direto com outras pessoas) ou indireta (contato com objetos e superfícies contaminadas, que depois contaminam outras pessoas).

Portanto, a forma mais eficaz de combater a propagação de tais microrganismos é através da higienização correta das mãos. Mas por que será que nem todos nós lavamos as mãos e por que nem sempre o fazemos corretamente? Isso pode ser explicado por alguns fatores:

  • Baixa qualidade do sabão;
  • Preços elevados;
  • Falta de conhecimento sobre sabonete e saboneteira;
  • Falta de conhecimento sobre os riscos de não se lavar a mão corretamente.

Quer saber como fazer a higienização correta das mãos e melhorar a saúde em sua empresa? Fique conosco!

Higienização das mãos

Consiste em uma ação mecânica realizada com as mãos, água e sabonete (muitos chamam de sabão), podendo também utilizar formulações antissépticas.

Em suma, é a forma mais simples e importante para a prevenção e controle de infecções e bactérias. Devendo, portanto, ser praticada por todas as pessoas e em qualquer ambiente. Mas, especialmente, quando estamos em ambientes hospitalares, diminuindo assim o risco de contrair doenças.

Desta forma, a higienização das mãos possui duas finalidades: remover sujeira, suor, oleosidade, pelos e células mortas, bem como eliminar bactérias e vírus.

Tipos de higienização

Em suma existem quatro tipos de higienização. Cada uma é destinada para um determinado ambiente e/ou situação. Vejamos quais são elas e quando devem ser utilizadas.

1 – Higienização simples das mãos

É a que devemos fazer na maioria das vezes. Como por exemplo: depois de utilizar o banheiro; antes de comer e até mesmo quando sujamos a mão com alguma coisa. Para isso, é utilizado apenas água corrente e sabonete (líquido ou espuma) e deve durar de 40 a 60 segundos, seguindo os passos abaixo.

2 – Higienização antisséptica das mãos

Esta é feita seguindo os mesmos passos acima, porem ao invés de utilizar sabonete comum, utiliza-se sabonete antisséptico e água corrente. Este tipo de lavagem, por utilizar uma fórmula antisséptica, garante uma limpeza mais eficiente e é indicado assim para profissionais que trabalham na área da saúde ou food service. Por exemplo: hospitais, clínicas, laboratórios, clínicas veterinárias, restaurantes, refeitórios, cozinhas industriais, etc.

Entretanto, esta higienização deve ser feita com produtos de qualidade para não eliminar também as bactérias boas para a nossa saúde, como você pode ver neste artigo aqui.

A importância neste caso é que o sistema de dispenser seja muito higiênico ou, na impossibilidade desta escolha, que exista um procedimento para sua higienização frequente. Afinal, acaba sendo um contra senso usar um sistema que possa ser contaminado pelas reposições e acabar contaminando ou agredindo a pele dos usuários.

3 – Higienização por fricção antisséptica 

Este tipo de higienização utiliza álcool gel ou espuma, preferencialmente 70%, podendo substituir a higienização simples com água e sabonete, quando as mãos não estiverem visivelmente sujas.

Deste modo, se realizada corretamente e com produtos de qualidade, chega a eliminar até 99% das bactérias presentes. Pode ser utilizada portanto por qualquer pessoa, em qualquer ambiente e situação, como antes de comer ou cozinhar; ao chegar da rua; etc.

Já existem no mercado produtos que prezam por maior agilidade na higienização, porém via de regra o processo deve durar cerca de 20 a 30 segundos e seguir os passos abaixo.

4 – Higienização antisséptica cirúrgica ou preparo pré-operatório

Este tipo de higienização é utilizado em hospitais e clínicas, antes de cirurgias e procedimentos hospitalares. Antigamente a única opção era o uso de escovas descartáveis próprias para a lavagem das mãos, unhas e braços. Este procedimento deve obedecer a algumas regras, como: não haver o contato com a torneira ao final da lavagem; utilizar toalhas ou compressas estéreis para a secagem das mãos e braço, etc. A duração desta higienização é de 2 a 5 minutos.

Hoje em dia já existe solução alcoólica que substitui com vantagens os sistemas mais tradicionais em custo, qualidade de assepsia e colaboram com a hidratação da pele.

Conclusão

Certamente a higienização correta das mãos é uma ação extremamente importante e necessária, independente do local ou segmento empresarial. Afinal, elimina bactérias, evita a proliferação de doenças e garante, desta forma, a saúde de todos.

Portanto lave e higienize as suas mãos constantemente, além de cobrar das empresas um sistema de sabonete e saboneteira de qualidade. Higienizar as mãos traz mais vida!

Fontes