O que é hotelaria hospitalar e qual função da hotelaria hospitalar?

hotelaria hospitalar: Muito conhecida por receber e acomodar, a hotelaria atualmente está ganhando espaço em outros setores. Há cerca de uma década, também passou a fazer parte do universo de ambientes voltados aos cuidados com a saúde, principalmente em hospitais. Com isso, vem se desenvolvendo e se estabelecendo como uma prática que visa proporcionar experiências mais positivas aos pacientes que se encontram em um momento de vulnerabilidade. Para isso entender o que é hotelaria hospitalar, qual a função da hotelaria hospitalar é essencial.

cuidados no hospital

Hotelaria hospitalar oferece ao paciente mais conforto e bem-estar.

Neste sentido, a hotelaria hospitalar tem objetivo de proporcionar qualidade na limpeza, na escolha do enxoval dos quartos, dos fornecedores dos insumos, tudo que refletem, diretamente, na eficácia dos serviços e das instalações nos hospitais e clínicas com foco na humanização do atendimento.

A função da hotelaria hospitalar dentro de um hospital pode ser considerada como um diferencial e uma vantagem competitiva no mercado. Sendo assim, pode-se dizer que receber, acomodar, gerar uma sensação de acolhimento, bem-estar e conforto são pilares que constroem a hotelaria hospitalar.

Por isso, pensando nessa tendência que ganha cada vez mais espaço e que leva o cuidado de receber bem para além dos hotéis, preparamos este artigo. Acompanhe a leitura e saiba tudo sobre a hotelaria hospitalar.

1.    O que é hotelaria hospitalar?

A função da hotelaria hospitalar pode ser definida como “uma reunião de serviços de apoio. Pois a principal função de um hospital é a de “restaurar o indivíduo doente e, o mais depressa possível e devolvê-lo à comunidade” (DIO et al, 2005 p. 808), em suma, é um conjunto de serviços que contribuem para os cuidados de pacientes.

De acordo com essa definição, podemos entender, então, que se tratam de serviços que, quando agregados, pretendem melhorar a qualidade do tratamento e da estadia do paciente durante sua permanência em um hospital ou clínica.

Neste sentido, algumas características da hotelaria voltadas ao turismo são incorporadas nos espaços de saúde. Dentre eles, destaca-se o cuidado na escolha da decoração do ambiente, com a limpeza, a organização e a humanização no atendimento. Todas as iniciativas na hotelaria hospitalar visam a conciliação entre a saúde e o ato de hospedagem em si, tornando o ambiente mais acolhedor para a família e o paciente.

hotelaria hospitalar

A humanização é um dos fatores principais da hotelaria hospitalar.

Dessa forma, os hospitais, clínicas, laboratórios e outros ambientes de saúde, vem buscando adaptar conceitos e serviços oferecidos pela hotelaria clássica em suas instalações para garantir um ambiente de qualidade, conforto e acolhimento. Na hotelaria hospitalar, não se trata apenas do cuidado da saúde física, mas sim em acessar outras camadas dos pacientes, favorecendo e fortalecendo o emocional de pacientes e familiares.

2.     Qual história da hotelaria hospitalar?

Voltando um pouco à história, é possível encontrar referências de que hotéis e hospitais têm origem do mesmo tipo de empreendimento: “albergues que abrigavam viajantes e peregrinos que viajavam de povoado a povoado e recebiam também enfermos” (BOERGER, 2005, p.19).

Outro fator que liga os dois segmentos é o próprio termo hospedagem, advindo do latim, significava hospitalidade e também aposento destinado a um hóspede. A palavra hospitalidade, também advinda do latim e que ainda hoje se refere ao ato de receber bem e hospedar, deu origem ao termo hospital, cujo significado remete ao bom recebimento dos doentes para tratamento e restabelecimento da saúde.

Atualmente, podemos ver que há uma tendência apresentada pelo mercado de saúde em adaptar conceitos e serviços presentes na atividade hoteleira ao meio hospitalar, com o objetivo de proporcionar melhor qualidade aos serviços prestados nos hospitais em um momento da vida, geralmente, crítico e de maior vulnerabilidade e fragilidade.

Assim, de acordo com pesquisas na área, o Brasil começou a investir em hotelaria hospitalar nos anos 2000, mas não há registro de qual hospital exatamente foi o primeiro a implantar esse tipo de serviço. E apesar de ser uma prática recente por aqui, 48% dos hospitais oferecem o serviço de hotelaria atualmente.

Em geral, a estrutura dos hospitais que oferecem a hotelaria, varia de acordo com o seu tamanho. Com isso, alguns costumam oferecer até mesmo o serviço de governança, composta pelo serviço de lavanderia, camareira e limpeza.

Já na área da alimentação, além das cozinheiras, responsáveis pelo preparo das refeições, os ambientes possuem nutricionistas e serviço de dietética para controlar a alimentação dos pacientes. Outros profissionais e serviços agregados à hotelaria hospitalar são paisagistas, jardineiros, seguranças, manutenção, lanchonete e estacionamento.

refeição

Os cuidados com a qualidade na refeição hospitalar é essencial.

Ainda, há exemplos de hospitais que proporcionam até mesmo áreas de lazer com jogos, computador com acesso á internet e brinquedoteca para as crianças.

3.     Novas demandas demandam novas posturas?

Como falamos logo acima, há um objetivo na área da saúde em se colocar cada vez mais como um espaço de cuidado que se preocupa de forma mais integral com os pacientes e seus familiares.

Essa crescente oferta de um atendimento de qualidade está relacionada, sem dúvidas, à nova postura apresentada pelo paciente “que começou a questionar e sentir necessidade de que a empresa hospitalar lhe oferecesse não só a cura ou o tratamento, como também a segurança, o conforto e, principalmente, seu bem-estar, de sua família e seus visitantes” (BOERGER, 2005, p. 24).

Neste sentido, a função da hotelaria hospitalar chega como uma forma de se desenvolver um novo perfil de atendimento à saúde, favorecendo não só as pessoas envolvidas, como as próprias instituições que precisam se estabelecer e se manter em um mercado cada vez mais competitivo.

Trata-se, assim, de um diferencial nos seus serviços que é percebido pelos clientes e concorrentes, refletindo em um processo voltado à qualidade e melhoria contínua dos atendimentos em saúde. Como resultado, há também mais identificação e reconhecimento por parte dos usuários em relação ao hospital ou à clínica.

4.     Quais os benefícios da hotelaria hospitalar? 

A  função da hotelaria hospitalar vai além de atender aos códigos de saúde. Uma vez que é compreendido as marcas profundas geradas á partir do momento que o paciente se encontra internado em um hospital por dias, a situações de dores e o desconforto causada pelo ambiente em volto a enfermidades, proporcionar conforto e sensação de cuidado é o ideal.

Dessa forma, a experiência dos pacientes se torna uma lembrança diferente, acolhedora e confortante a partir do momento em que o ambiente se mostra afetuoso e caloroso.

Com isso, os hospitais com essa postura diferenciada, concentrada no bem-estar do paciente, causam um impacto positivo nos resultados da recuperação e na relação custo-benefício. Assim, a importância da hospitalidade hospitalar pode envolver os seguintes fatores:

●       Melhor relacionamento entre pessoas e instituição

Ao estar mais próximo, ao ouvir as necessidades e problemas das pessoas envolvidas no atendimento e, assim, estabelecer um canal de contato aberto e acessível, é possível oferecer uma solução mais adequada e personalizada. O resultado será uma melhor relação entre pacientes, familiares e o hospital.

Humanizar as relações nos ambientes de saúde, como vimos, é um dos pilares da hotelaria hospitalar e favorece tanto no sentido da recuperação da saúde, como na imagem, na reputação e no posicionamento das instituições perante as pessoas e o mercado atualmente.

●       Impacto positivo no bem-estar do paciente

De acordo com estudo publicado no artigo “Afetividade na relação paciente e ambiente hospitalar”, “as imagens de agradabilidade estão relacionadas, principalmente, à atenção e à assistência prestadas pela equipe. Devido aos cuidados oferecidos pela instituição hospitalar, o paciente se sente seguro por saber que encontra lá aparato e suporte para o seu problema de saúde”.

Destacamos um depoimento captado pela pesquisa de uma das pacientes do hospital em questão:

O sentimento que vem é de segurança, porque você sabe que o que acontecer com você aqui, tem um médico pra lhe ajudar, tem uma medicação que resolve o problema e em casa é diferente, pois nem sempre você tem como resolver. O que eu mais gosto aqui é a segurança que eu sinto quando estou aqui, de ter certeza que eles vão resolver meus problemas

(R.S.S, Sexo: F, 48 anos, CA de mama).

●       Atrai mais pacientes

Na prática da hotelaria hospitalar, os hospitais e clínicas podem implantar serviços e oferecer estruturas que vão atrair mais pacientes para a instituição, justamente, por se sentirem mais acolhidos e seguros.

Entre as possibilidades, podemos destacar: colaboradores treinados para tratar dos pacientes; equipes treinadas para limpeza; equipamentos mais silenciosos; instalações climatizadas modernas para manter o ambiente em uma temperatura confortável; estacionamento privado; salas privadas; quartos de luxo; entre outros.

Para implantar e melhorar esses aspectos, há, cursos voltados ao tema, que servem para o aperfeiçoamento contínuo dos objetivos da instituição em proporcionar mais saúde e bem-estar ao paciente.

5.     Como deve ser a limpeza?

A limpeza dentro da hotelaria hospitalar, vem se mostrado uma das preocupações e iniciativas fundamentais para tornar os espaços de saúde mais acolhedores, confortáveis e humanizados.

Desse modo, por meio da implantação da governança higiene e limpeza profissional em hospitais, a instituição ganha “em potencialidades como agilidade na realização da limpeza de unidade, dimensionamento da reposição do quadro de pessoal em instituições públicas com a terceirização de trabalhadores, além de adequação do dimensionamento, aspectos que repercutem na segurança do usuário”.

O serviço de governança em higiene e limpeza integra os aspectos relacionados à hotelaria hospitalar e inclui a necessidade de recursos humanos e materiais, planejamento, tomada de decisão, supervisão e educação permanentes no que diz respeito à especificidade dessa prática nos espaços de saúde.

limpeza

A limpeza dentro da hotelaria hospitalar é um dos pontos principais.

Assim, a função da hotelaria hospitalar é garantir o conforto, segurança e bem-estar do paciente e de seus familiares, transformando o ambiente em um espaço mais acolhedor. Através da implantação desse tipo de serviço, a qualidade e eficiência tornam-se peças-chaves nos resultados em saúde.

No entanto, para alcançar os objetivos, a governança em higiene e limpeza deve seguir critérios como: qualificação da equipe; jornada de trabalho; classificação das áreas hospitalares sob o aspecto criticidade; planta física e idade da construção e condições internas de trabalho, além de acesso a produtos de qualidade, ferramentas modernas e técnicas de limpeza.

Agora, vamos destacar aqui dois critérios fundamentais de limpeza e desinfecção hospitalar para entendermos melhor as dinâmicas necessárias:

1.      Limpeza concorrente

A limpeza concorrente é a higienização diária, que é feita com o objetivo de reduzir os riscos de infecção em ambientes de saúde. O procedimento pode ser realizado duas vezes por dia ou sempre que houver necessidade.

Na limpeza concorrente, para conforto, segurança e higiene do ambiente, podem ser encontradas as seguintes tarefas de limpeza:

  • Limpeza de objetos e das mesas de refeição e cabeceira;
  • Higienização das mesas;
  • Limpeza do suporte de soro;
  • Higiene também das cadeiras e outros móveis;
  • Limpeza de travesseiro e colchão;
  • Também limpeza de grades, painéis e escadas.

Outra atividade que faz parte das ações de limpeza concorrente é a higienização de pisos de quartos e enfermarias, corredores, áreas sanitárias e administrativas.

Vale destacar que a limpeza concorrente é uma limpeza, úmida e menos completa do que a limpeza terminal.

Para saber mais sobre a limpeza concorrente, acesse nosso artigo exclusivo sobre Limpeza Terminal e Limpeza Concorrente: Saiba tudo.

2.      Limpeza terminal

A limpeza terminal é uma limpeza mais completa que a concorrente, visa reduzir as sujeiras e os microorganismos para diminuir as chances de contaminação.

Ela é realizada sempre após a transferência, alta, internação prolongada ou óbito do paciente. Além disso, a limpeza terminal também acontece em salas cirúrgicas, logo após o procedimento.

Se baseia nas emergências e necessidades das áreas crítica, semicrítica e não crítica e inclui todas as superfícies e móveis.

Assim, todos os objetos do quarto são higienizados, bem como cadeiras de rodas, macas, todos os equipamentos, além de janelas, portas, luminárias e o teto.

Entre as tarefas da limpeza terminal, estão:

  • Limpar e desinfectar mesas e suportes;
  • Limpar travesseiros;
  • Higienizar colchões;
  • Limpar a cama;
  • Realizar a limpeza de cadeiras e outros móveis do local;
  • Higienizar pisos, paredes, vidros e demais superfícies;
  • Recolher roupas de cama e higienizar os impermeáveis.

Para saber mais sobre a limpeza terminal, acesse nosso artigo exclusivo sobre Limpeza terminal e Limpeza Concorrente: Saiba tudo.

6. Como é feito o monitoramento e treinamento da equipe de limpeza?

A manutenção e o monitoramento das condições de limpeza e higiene devem ser constantes dentro dos espaços de saúde que se pretendem diferenciados. Nada pode ficar para trás e o controle dos procedimentos deve ser rigoroso.

Neste sentido, para garantir a eficiência das ações de limpeza, higiene e desinfecção e proporcionar uma verdadeira experiência dentro da hotelaria hospitalar, existem disponíveis no mercado equipamentos e recursos modernos.

Entre eles, destacamos o teste de limpeza ATP, um método utilizado para garantir a qualidade da higienização e a eficiência dos produtos de limpeza, principalmente quando se trata de uma limpeza pesada.

Sendo assim, para que os procedimentos de higienização sejam validados, as superfícies e ambientes submetidos a eles devem passar pelos testes de limpeza, que confirmam a efetividade da desinfecção.

O Teste de limpeza ATP é fundamental para assegurar um espaço livre de sujidades e microrganismos, principalmente quando se trata de estabelecimentos ligados ao cuidado com a saúde, como postos de saúde, hospitais, clínicas médicas e odontológicas.

No processo de coleta e monitoramento do teste de ATP, são utilizadas ferramentas, como: Cotonetes estilo SWAB, limnômetros e a inovadora solução do Optiglow (Apoio fundamental no treinamento). O Optiglow, em específico, é uma ferramenta prática e de ótimo custo benefício, que está ao alcance de todos e dispensa a dependência de laboratórios e laudos.

limpeza

Kit Optiglow de monitoramento para limpeza.

Para saber como o teste com o Optiglow funciona, acesse nosso artigo exclusivo sobre Teste de limpeza ATP: Qual a importância? 

7. Qual a importância da seleção de fornecedores correta?

Um procedimento indispensável na rede que agrega todos os aspectos de se oferecer um atendimento e um estrutura voltados à saúde de forma diferenciada é a escolha dos fornecedores. Sim, escolher bem qual empresa vai fornecer os produtos de limpeza ou outros produtos utilizados é crucial para o resultado e desempenho da instituição dentro da sua proposta de receber bem, acolher, ser humanizada e consciente.

Por isso, na função da hotelaria hospitalar, é preciso optar por fornecedores com referência no mercado, com experiência em suas áreas, certificados voltados às atividades e produtos oferecidos. E com uma retaguarda de qualidade, que esteja no mesmo patamar de responsabilidade e comprometimento, possibilitando o sucesso das práticas da hotelaria hospitalar.

Para atender às demandas e exigências dos altos padrões de limpeza e higienização hospitalar, as instituições de saúde podem contar com a experiência, o conhecimento e os produtos de limpeza profissionais da Hygibras. Veja só:

8. Como a Hygibras contribui com produtos e acessórios para limpeza e higienização hospitalar?

A Hygibras é especializada em produtos profissionais de limpeza e higiene, que atendem às recomendações dos órgãos responsáveis e oferecem eficácia, segurança e economia nos procedimentos de limpeza em hospitais, clínicas e laboratórios.

Alguns dos principais produtos utilizados na limpeza de um hospital, como: Detergentes, desinfetantes, luvas, baldes, cestos, esfregões, mops e todas as soluções em limpeza estão disponíveis para atender de forma personalizada às demandas de higienização em ambientes relacionados à saúde e ao bem-estar.

Além disso, dentre eles, podemos destacar também o Desinfetante Hospitalar Optigerm HyperC. Um produto recomendado tanto para limpeza terminal, como concorrente. Trata-se de uma solução segura, com baixa toxicidade e baixa irritabilidade dérmica e ocular e ausência de efeitos genotóxicos e teratogênicos.

O desinfetante hospitalar age sobre um amplo espectro de microrganismos, mesmo na presença de matéria orgânica.

As recomendações de uso são:

  • Na limpeza úmida, realizada com mop ou panos de limpeza, usa-se cerca de 20 m² por litro de produto diluído.
  • Na limpeza molhada, realizada com enceradeira industrial ou esfregão, usa-se cerca de 7 m² por litro de produto diluído.
  • Já na pulverização, realizada com pulverizador costal ou nebulizador, em ambiente sem mobília – em parede e pisos, usa-se cerca de 10 m² de construção por litro de produto diluído.

Para conhecer outras soluções da Hygibras, conheça nossa sessão de produtos hospitalares.

Aproveitando, conheça também nosso artigo sobre: Produtos de limpeza profissionais para casas e empresas.

Até o próximo!