O Cloro e a Água Sanitária

O cloro e a água sanitária possuem como principal ingrediente ativo o Hipoclorito de Sódio, mais conhecido como Cloro mesmo. Cujo objetivo é eliminar microorganismos vivos, tais como bactérias e vírus, resultando numa maior desinfecção.

Se desejar, clique em reproduzir para ouvir em formato de podcast.

O hipoclorito de sódio libera Gás Cloro, que pode causar irritação das vias respiratórias, danos aos olhos e dores de cabeça. Além disso, também pode provocar outro malefícios a saúde, como: intoxicações, provocar queimaduras na pele e ser extremamente nocivo quando ingerido.

Por este motivo é extremamente importante o máximo cuidado durante sua utilização, devendo sempre fazer uso de EPIs tais como: luvas impermeáveis, máscaras e óculos de proteção. Também é importante manter o ambiente amplamente arejado. Além de guardar tais produtos em locais seguros e altos para evitar que crianças e animais entrem em contato com o mesmo.

Apesar de a água sanitária ser um grande aliado nos processos de limpeza, é preciso cuidado a respeito da sua manipulação, tendo em vista que o cloro (composto químico) presente em sua composição pode trazer riscos a nossa saúde e bem estar e, portanto, é um assunto que deve ser levado a sério.

Água Sanitária

Utilização de produtos químicos devem ser sempre manuseados fazendo o uso de EPI’s

Crianças x Água Sanitária

De acordo com um estudo realizado pela Occupational & Environmental Medicine em três países da Europa – Holanda, Finlândia e Espanha – com mais de 9000 crianças entre 6 a 12 anos, ficou evidente que crianças que vivem em casas, que são limpas frequentemente com água sanitária ou outros produtos à base de cloro, demonstraram maiores sinais de infecções e problemas respiratórios comparado com crianças que eram menos expostas ao produto.

Além disso, foi constatado que a utilização frequente da água sanitária (pelo menos, uma vez por semana) para higienização, provocam doenças do sistema respiratório. Gripe, amigdalite, sinusite, bronquite e pneumonia foram citados durante o estudo.

Isso ocorre porque há um desgaste nas células que revestem os pulmões, causado pela inalação do produto pelas crianças e pessoas que o utilizam, fazendo com que seus pulmões estejam mais suscetíveis à entrada de vírus e bactérias.

O perigo das misturas com a água sanitária

Cloro

Cloro deve ser utilizado com cuidado e atenção

Algumas pessoas acreditam que misturar a água sanitária com outros produtos resulta numa melhor limpeza e desinfecção. Entretanto, é altamente contraindicado a realização deste processo.

Segundo o Conselho de Qualidade Ambiental dos EUA: “o risco do câncer entre as pessoas que utilizam água clorada é 93% maior do que entre aquelas cuja água não contem cloro “.

Portanto em muitos ambientes ( garagens, cozinhas, etc ) que queremos limpar ou desinfetar temos já uma afirmativa básica e sim, vejam a afirmativa: – lavar o banheiro com cloro faz mal a saúde.

Alguns produtos químicos e até mesmo outros orgânicos naturais, quando misturados ao cloro, criam subprodutos nocivos à saúde.

Para melhor elucidar as informações presentes neste artigo, apresentamos abaixo produtos químicos que jamais devem ser misturados com a água sanitária, são eles:

  • Desinfetante: a mistura do cloro da água sanitária com a amônia do desinfetante gera um subproduto denominado cloraminas. Essas substâncias, quando inaladas, podem causar desde alergias até intoxicações e queimaduras.
  • Detergente: da mesma forma que os desinfetantes, o detergente pode conter amônia na sua composição. Levando também a formação das cloraminas, que prejudicam as vias respiratórias.
  • Vinagre: quando misturado a água sanitária libera, imediatamente, gás cloro que, mesmo em pequenas quantidades, pode desencadear uma crise de tosse devido a irritação das vias respiratórias. Além de causar problemas respiratórios resultando em falta de ar e ardência nos olhos. É o pior cenário doméstico possível!

O risco do cloro é sério. Ele pode ser ótimo na desinfecção, mas seus efeitos colaterais podem ser extremamente perigosos a nossa saúde. Entretanto, há várias alternativas saudáveis que garantem a mesma eficiência e qualidade nos processos de limpeza. Estamos falando dos desinfetantes de uso geral.

Eles são responsáveis por garantir uma boa qualidade durante a realização dos processos de higienização e desinfecção do ambientes, além de serem alternativas mais seguras. Todavia, é imprescindível lembrar que todo e qualquer produto de limpeza, deve ser manuseado com devida atenção, visto que o uso inadequado dos mesmos, também poderão trazer malefícios não somente na qualidade da limpeza, mas sobretudo, a nossa saúde.

A busca de orientação, é um grande aliado, tendo em vista que hoje, distribuidoras de produtos de limpeza, contam com treinamentos adequados, ministrados por profissionais que dominam as técnicas e processos na prestação dos serviços de limpeza.

Sobretudo, é importante destacar que a utilização da água sanitária é um produto viável para uso doméstico, sendo contraindicado em âmbito profissional.

Artigo atualizado em 08 de setembro de 2021